domingo, 8 de março de 2009

Pagu

(Rita Lee / Zélia Duncan)

Mexo remexo na inquisição
Só quem já morreu na fogueira
Sabe o que é ser carvão
Eu sou pau pra toda obra
Deus da asas à minha cobra
Minha força não é bruta
Não sou freira nem sou puta

Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho que muito "home"

Sou a rainha do meu tanque
Sou pagú indignada no palanque
Fama de porralouca, tudo bem
Minha mãe é maria ninguém
Não sou atriz / modelo / dançarina
Meu buraco é mais em cima

Nem toda feiticeira é corcunda
Nem toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho que muito "home"

***
Porque essa é uma boa homenagem no dia de hoje.
Feliz nosso dia para todas nós!
E, meninos, beijem nossos pés hoje (e sempre).

***
Trilha Sonora: Raios e trovões. Maior chuva aqui!

3 comentários:

Dread disse...

Eu beijo seus pés, hoje, amanhã e pra sempre.
por que eu amo você, a mulher da minha vida.

te amo.

Di disse...

É, eles podem começar pelos pés. hehe...

Di disse...

Ótima música! :D