terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Ah! Tá bom, vai! Eu faço.

Eu não ia fazer porcaria nenhuma de lista de ano novo, porque não cumpro nada e coisa e tal.
Disse que poderia rolar uma lista de intenções (veja bem, intenções não são promessas. Eu tenho intenção de levantar cedo amanhãr, mas não me cobrem nada se eu acordar às 16:00 porque, afinal, eu não prometi coisa alguma), mas a preguiça tava me agarrando e não queria soltar.
Aí, agora, 07:20am, nada melhor pra fazer, comecei uma mini listinha de resoluções lá no Facebook (entrei por causa do restaurante e já até larguei mão de Orkut e sua fazendinha. Tô viciando muito rápido nas coisas.) e lembrei que, Uia! eu tenho um blog para fazer essas coisas. Aliás, isso me lembra que estou meio que mordendo a língua agora, mas logo mais eu volto e explico melhor essa história.
Voltando, ano novo não é ano novo sem promessas, resoluções, desejos e pedidos ao Papai Noel (que é primo do Papai do Céu) que são feito em dezembro e podem ser realizados ao longo do ano que chega.
Pensando no meu problema com promessas e nas minhas reais necessidades, declaro que:
- Assim que chegar na minha casa (ainda tô "de férias" na casa da mamãe), comprarei meu botijão de gás e a mangueirinha pra ele e colocarei o fogão pra funcionar.
- Comprarei (ainda não sei exatamente como) uma geladeira e não viverei mais bebendo água morna e refrigerante quente. Também poderei comprar frios para mais de 1 dia e não sair de casa morrendo de medo de chegar e estar tudo estragado na mesa.
- Comprarei 2 banquinhos, porque ainda não aconteceu, mas será uma vergonha quando eu finalmente receber uma visita na minha casa e tiver que dizer "senta aí no chão, olha quanto espaço! Escolhe um ladrilho e se acomoda". Não. Não tenho cadeiras, bancos, sofá e nem coisa do tipo. Quer sentar? Só se for no chão, porque na minha caminha não é qualquer um que coloca a bunda, não, rapaz!
- Terei um fogão e terei uma geladeira, logo, terei condições de aprender a cozinhar. Quem acompanha o blog há mais tempo deve lembrar que eu não sei cozinhar, né?
E só.
Porque realmente necessário na minha vida, no momento é isso.
Quando chegar dezembro vocês me perguntam se eu consegui atingir minhas metas.

***
Trilha Sonora: O som da caixa registradora do meu restaurante faturando muitos dinheiros com as comidas que preparo. E uns passarinhos piando ali na rua.

2 comentários:

disse...

É isso aí: metas simples e possíveis. Não adianta a gente prometer o mundo se não dá pra fazer, aí é só frustração. Boa sorte na nova vida gourmet, Mila. rs

carla disse...

Adooooooroooo... bom vou começar a acompanhar seu blog, até peguei umas dicas para o meu! gaveta travada.blogspot (abri ontem..rs)

bjs...