quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Aprenda isso

Algumas pessoas andam tão preocupadas com a circunferência dos próprios umbigos, que são incapazes de notar um olhar explícito de socorro.
Felizmente, são só algumas pessoas.
E, incrivelmente, as que se salvam desse egoísmo umbigóide são as que te conhecem há menos tempo, mas parecem te amar mais do que todas as outras pessoas juntas.
Felizmente.

***
Trilha Sonora: La Valse d'Amélie - Yann Tiersen. Parte da trilha do (lindo) filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. Música meio melancólica, mas acredito no que disse o Quintana (não acreditem em mim. Tenho que checar isso depois): "melancolia é um jeito bonito de ficar triste". Ou algo mais ou menos assim.

5 comentários:

Jacinta Dantas disse...

Gostei disso: "egoísmo umbigóide". Mandou bem menina. O bom disso tudo é que, sempre é possível chegar uma nova pessoa que poderá se tornar um novo amigo. Graças.
Um abraço

Dread disse...

Mesmo que eu tivesse te conhecido apenas a 7 dias e não a 7 meses, eu seria o ombro para você chorar.
Mas como fazem 7 meses, nem preciso dizer que o meu ombro é seu né?


Com o tempo, as coisas se ajeitam.. logo, logo.

te amo.

Leonardo Werneck disse...

Concordo e preciso parar de olhar pro meu umbigo..


Beijo

Jessica Lara disse...

Acho que todo mundo é meio egoista "unbigoidiano" as vezes, mais daí você se toca e precebe que tem alguem do seu lado gritando, e que você tava tão ocupada ouvindo a si mesma e nem percebeu, enfim, todo mundo é assim e não adianta falar que não é, se isso não acorrer sempre vale até perdoar quem dá essa mancada com a gente... mesmo porque temos outros amigos, ainda que recentes que podem nos socorrer nessas horas...
ááá sabe que eu amo esse filme, é de uma simplicidade e pureza, coisa linda!

Huguinho disse...

Puxa, estou vivendo isto e por um lado está sendo difícil porque pessoas diferentes estão ma ajudando e já me conhecem mais do que minhas amizades antigas.