domingo, 2 de novembro de 2008

Sem título

E sem capacidade de expressar qualquer tipo de revolta maior do que as poucas linhas deste post, porque coisas assim simplesmente não têm explicação lógica.

(Clique para ler a notícia no Yahoo!)

Em que século nós vivemos? Será que ainda queimam bruxas em praça pública também?

***
Pensando agora, outra coisa me incomoda mais que a morte da Aisha: é que daqui a alguns dias eu nem vou lembrar mais dessa menina, a não ser quando eu estiver, por motivos aleatórios, fuçando os arquivos do blog.
Então, acabo me sentindo como um dos mil espectadores presentes no momento do apedrejamento.
E estou sentada exatamente ao lado de quem também leu a notícia e, assim como eu, daqui a alguns minutos vai voltar para a sua rotina virtual.
"Vamos celebrar a estupidez humana", deveria ter sido o título deste post.

***
Trilha Sonora: Sem trilha sonora.

5 comentários:

Jacinta Dantas disse...

Forte esse seu "desabafo". Pensar que somos seres tão bonitos e que nos deixamos "enfeiar" com a brutalidade, com a prepotência, inclusive quando somos estúpidos assistentes de ações que nos mata. Sim. pois também morremos um pouco como seres humanos.
Um abraço

Luca disse...

Por essas e outras estupidez sub-humanas, q eu me pergunto diversas vezes o q faço para mudar o mundo, qdo estou sentada postulando a moral!

Aff!

Dread disse...

Lembra que eu disse que queria sair do Brasil por que aqui era perigoso?
então, agora eu penso, perigoso é ser Humano, e viver no mundo como esse.

beijo

Luca disse...

ah, sei como é mulher apaixonada sim...só não tenho tanta criatividade assim! hehe

mas, pensando bem...nossa! tadinho! teve q estourar 50 bexigas?? qtooss motivos para amar, hein?! ^^

Di disse...

Culparam a garota pelo estupro, assim como há imbecis no Brasil que culpam as mulheres que são estupradas por terem sido estupradas. Uó!