quarta-feira, 4 de junho de 2008

Don't you cry. Cry

Depois de sentir o mundo desabar sobre a sua cabeça em uma semana que nem terminou ainda, você pensa:
"Só falta chover bem agora!"
E, de repente, cai a chuva.
Pronto! Agora não falta mais nada.
A vontade é a de ficar por ali. Ao invés de correr, andar lentamente enquanto a água vai lavando a alma.
"Mas os papéis do projeto dentro da bolsa... o celular... o pacote de bolacha... os documentos... o pouco dinheiro que ainda resta... Vai molhar tudo!"
Então você corre sem saber o que proteger mais: a bolsa ou a sua cabeça.
Proteja a bolsa que tem mais coisas de valor dentro, já que a cabeça anda vazia de dar vergonha.
Dia seguinte você acorda sem voz. E sem ânimo.
Mas, quer saber?
One of these mornings You're gonna rise, rise up singing...
Aquela voz rouca (e louca) consegue te animar.
E você percebe que, embora seja outono, summertime, time, time. Child, the living's easy.

***
Trilha Sonora: La Despedida - Shakira. Da trilha do Amor nos Tempos do Cólera.

*
*
*
Já visitou o É de Cagar hoje?

8 comentários:

Carol disse...

Chuva lava a alma. Tenho um texto sobre isso, aliás. Perdido por aí.
;)

Visitei o É de Cagar, sim. :D A senhorita deixou o link em seu comentário no meu blog.

Vou te linkar. Posso?

beijos

Vinícius Aguiar disse...

Excelente blog o seu... já que o "destino" te fez vasculhar meu endereço, então faço questão de linkar o seu, só pra não ficar por baixo... ah, e relaxa... se eu fosse vc num protegia nem a cabeça nem a bolsa... no fim, nada disso parece ter um valor real mesmo...

beijão e obrigado pela visita!!

Menina Flor disse...

Quem nunca fez um texto sobre chuva que lance a primeira pedra! rs.
Acho que chuva sempre é um bom motivo para brincar um pouco com as palavras. Seja pelo transtorno que ela nos causa (principalmente a mim, pobre escrava da chapinha), seja pelo prazer que ela nos evoca... nem que por lembrar da nossa quase esquecida infancia...

Adorei.

bjos

o antiambiente disse...

e a chuva mostra que você não é o que carrega na bolsa.

que coisa.

Di disse...

Adoro chuva, mas não gosto de carregar guarda-chuva... sempre perco.

Podia chover um pouquinho essa noite por aqui, ia me fazer bem.


P.S.: Minha tagarelice é um problema pq eu digo muita besteira sem pensar. É um horror. Me prefiro meio mudinha.

F. S. Júnior disse...

doído este post.

Mike disse...

aqui na gothan city brasileira não chove faz mais de um mês... às vezes as nuvens escurecem um pouquinho e torço para cair lágrimas do céu... mas nada... São Jorge de Brasília anda feliz e nos castiga, meros mortais, com um sol escaldante...

Dread disse...

Eu queria saber falar algo inteligente para você. Mas ultimamente me sinto tão vazio, tão vago nas palavras. Não sei se tenho força para animar alguém, já que nem a min consigo animar direito.

Mas o que posso dizer?
Vou dizer que as vezes a chuva vem em horas boas. Mesmo que tudo parece estar caindo sobre a nossa cabeça, aposto que a chuva não é tão pesada quanto parece ser.

Eu te amo muito viu menina? E saiba que tudo pode estar dando errado, mil preocupações, mas eu, sempre estarei aqui, ainda que longe, estarei pensando em você e torcendo por ti, pois sei que um dia nossas vidas estarão fisicamente juntas, já que mentalmente e emocionalmente elas já estão.

Te AMO pra sempre.