sexta-feira, 30 de abril de 2010

23 e algumas horas

Quando eu era mais novinha (porque as pessoas sempre riem quando eu digo "quando eu era menor"), sempre me imaginava com 20 e tantos anos. Pensava que minha vida mudaria num passe de mágica. Tipo, farei 20 anos e no dia seguinte estarei namorando sério com alguém muito legal, com planos de casamento, uma faculdade quase no final e um emprego super interessante. Ah! E morando sozinha. Sempre foi meu sonho.
Aí fiz 20 anos. Nada mágico ou instantâneo aconteceu.
Fiz 21. Nada de novo.
22. Mesma coisa.
23...
Amanhã faço 24. Nada mágico acontecerá, provavelmente.
E eu nem espero nada mágico mesmo, porque, no fim das contas, isso não acontece com ninguém.
A vida quase nunca se transforma no que sonhávamos quando éramos mais novos. Os caminhos mudam, as escolhas mudam ou as circunstâncias nos obrigam a escolher outras coisas e a vida segue rumos totalmente diferentes do que "deveria" seguir.
As coisas que eu achava que surgiriam de um dia para o outro, como mágica, não surgiram. Quer dizer, surgiram, sim. Mas nada foi de um dia pro outro.
Eu estudei em uma ótima faculdade e me orgulho muito disso. Larguei o curso quando faltava pouco, muito pouco, para terminar e, sinceramente, também me orgulho muito disso. Larguei porque eu consegui um bom emprego e não seria possível ter o bom emprego e continuar na ótima faculdade.
O bom emprego, na verdade, nunca foi o emprego dos meus sonhos. É burocrático e eu nunca sonhei com um emprego que me mantivesse presa atrás de uma mesa cheia de papéis e que me desse calo nos dedos de tanto carimbar e assinar meu nome em roda-pés de papéis que eu nem sabia que existiam. Mas, enfim, paga o salário que eu preciso para realizar aquele antigo desejo: morar sozinha.
O namorado super legal que eu achei que fosse ter aos 20 anos, eu não tive. Passei alguns anos sozinha, curando dores de amor e me machucando com amores que nunca dariam certo.
O namorado super legal que eu achei que teria aos 20 anos, na verdade, só chegou uns anos depois. E é com ele que eu planejo casamento e coisas que os casais que se amam planejam juntos.
Com tudo isso, percebi que por mais que eu planeje, quase nada vai dar certo como eu quero. Vai dar certo como pode ser. E nada de mágico acontece, porque instantâneo na vida, só miojo.
As coisas que eu queria para os meus 20 anos, eu tenho agora, com quase 24. Não exatamente como eu queria, mas tenho tudo na medida exata para me fazer feliz.
E até que eu invente outros planos para o futuro, amanhã poderei dizer que sou, sim, uma pessoa bem sucedida e realizada aos 24 anos. Tenho a vida que queria ter. Com 4 anos de atraso, mas tenho.

***
Trilha Sonora: Meu colega de trabalho está ouvindo alguma coisa tocada no piano. Que culto.

5 comentários:

Azrael disse...

eee saudade que estava de revirar a caixa (L)

adorei o texto =)

Dread da Mila disse...

Cheguei atrasado, mas cheguei. :)

A Escafandrista disse...

Fico feliz que mesmo com os 4 anos de atraso tenha dado tudo certo.

Daíse Vargas disse...

Hhehe lendo o seu post, parece que relembrava algumas historias da minha vida...Como meu imaginava aos 20 anos, e hoje também tenho 24, e também de largar uma faculdade quase no final..larguei por realizar o meu verdadeiro sonho...
E agora com os ditos 24 anos também ando realizando alguns dos meus planos de criança, estão atrasados também, mas creio que este é o momento certo, onde estou mais preparada...Beijos

Jéssica disse...

Olá, li parte do texto, por que to sem tempo. E nossa, eu também tinha sonhos (mas tô com 17 ainda - farei 18 daqui um mês); queria ser vendedora de loja de roupa por causa do cheiro da mesma xD
li só parte, por que não tenho tempo.
mas queria divulgar meu blog e dizer 'ei eu existo, quero comentários tambééém'

^^

bye