segunda-feira, 19 de abril de 2010

Retrô desde sempre

ou "Constatações sobre a moda"
Comprei um esmalte roxo de uma coleção nova da Impala, a Matte Fluor (aqui tem um post e fotos da cor).
A cor é linda, um roxo bem roxo mesmo porém, como diz o nome da coleção, ele tem um efeito matte que eu prefiro chamar de fosco (apesar de não saber se fosco é sinônimo de matte, que eu nem sabia que se escrevia com "tt"). Mesmo assim é bonito.
Há uns muitos meses eu comprei também o Pink da Impala que eu chamo de rosa chiclete, porque é o mesmo tom de rosa de chiclete de tuti-frutti.
Agora, entendam o motivo desse post mulherzinha.
Quando eu tinha uns 11 anos, eu tinha vício em esmaltes. Gastava todos os meus dinheiros (que não eram muitos) em esmaltes que eu nem dava conta de usar. Por isso "desenvolvi" uma técnica que consistia em pintar uma unha de cada cor. Simples assim. Se tenho 20 unhas, posso usar 20 cores diferentes de uma vez só. E as pessoas tinham motivos mais que suficientes para me acharem uma breguinha, esquisita e coisas do tipo.
Eu? Nem ligava. Segui pintando minhas unhas assim, gastando o máximo possível dos meus esmaltes. E a cada ano a (minha) moda se renovava. Comecei pintando uma unha de cada cor, incluindo os pés. Depois passei a pintar só a mão e cheguei a usar cores que iam desde o clássico preto-sou adolescente-rebelde até um dourado lindo cheio de glitter que meu ex-namorado odiava, passando por cores como o... Pink da Impala (que na época tinha outro nome) e um amarelo fluorescente  marca-texto.
Na época, entre 1997 e 2002, como eu já disse, as pessoas me olhavam torto. Poucas achavam legal e a maioria achava brega. Segui nem ligando até que eu resolvi parar com isso porque eu já estava um pouco "velha" (16 anos, no máximo) para usar tantas cores e também porque minhas unhas já não aguentavam mais tanta tinta de caneta misturada aos esmaltes cintilantes (sim, eu fazia meus próprios esmaltes às vezes).
Agora, vejam só: mais de 10 anos depois, a moda é justamente usar as coisas que ninguém achava legal quando eu usava. Não vou ousar dizer que lancei ou adiantei uma tendência, porque, né? 10 anos de atraso é demais e eu não inventei cor nenhuma. Só usava o que o mercado tinha disponível e eu achava legal, mas quase ninguém comprava.
Só que, se antes era feio, por que hoje é bonito? Porque isso é a moda, oras. Só é moda se muita gente usar. E com essa onda dos esmaltes de cores fortes, pela primeira vez na minha vida, mesmo sendo meio sem querer, estou na moda.
Só não uso mais uma unha de cada cor, mas o roxo e o pink, um de cada vez... Adoro!
Agora vamos ver quanto tempo vai durar esse roxo divino na minha unha de dona de casa, lavando louça, limpando chão, passando roupa e brincando de comidinha.
***
Trilha Sonora: Tenho vergonha de contar.  :$

3 comentários:

Dread disse...

Primeiro de tudo: O que diabos você estava ouvindo pra ficar com vergonha de contar?

Então, eu ia achar engraçado você com as unhas todas coloridas. rs.

Quero ver o roxo e o pink. tá?

Di disse...

O esmalte dura bem pouco p/ quem lava louça e roupas...minhas unhas estavam nesse roxo mencionado no teu post, agora tá tudo roxo descascado depois que lavei louça... :/

Brincar de casinha não combina com a vaidade. :(

Aline Love disse...

Caso típico do que comentei contigo no msn há tempos atrás... eu amo roupinhas anos 60, assim como meu atual namorado. Ele me contou que há uns anos atrás era ridicularizado por se vestir que nem um avô, assim como acontecia comigo, porém, fomos mantendo nossas personalidades ao longo dos anos, e hoje em dia, de uns 5 anos pra cá, virou "cool" roupas antigas, brechós, visual retrô... e lá se vai a nossa originalidade inicial que todo mundo achava cafona... saudades daqueles tempos --'