terça-feira, 1 de janeiro de 2008

Feliz Ano Novo!

*Atenção: Post ruim com demostrações explícitas do meu mau humor incontrolável*

Meu fim de ano estava indo bem, podia dizer até que estava tudo nos eixos.
Aí, chega dia 31 e vai a família toda passar o Réveillon com amigos.
[Pausa] Amigos dos meus pais e irmãos. Só.[/Pausa]
"Tudo bem, vou relaxar e gozar aproveitar." pensei eu.
E eu tentei. Juro que tentei!
Mas não deu. Tudo porque tinha Videokê na festa!
Videokê!!!! Lembram? Aquela coisa antiiiiga que costumava animar(?) festas lá pelo longíquo ano de 1998 mais ou menos. E desde sempre eu sou a inimiga nº1 dessa desgraça musical.
Na noite de ontem não foi diferente. Odiei todas as pessoas que se atreveram a cantar naquilo. Mesmo quando a pessoa era meu pai ou minha mãe.
Por alguns minutos e poucos segundos (o tempo exato que durava a música) o pseudo-cantor se tornava alvo dos meus olhares mais furiosos e cheios de ódio.
Eu conseguia visualizar o aparelho explodindo, pegando fogo... desde que ele parasse de funcionar e a cantoria acabasse imediatamente.
Sempre as mesmas músicas: Roupa Nova, Tim Maia, Kid Abelha, Roberto Carlos e Legião Urbana.
Várias músicas que eu adoro sendo destruídas na minha frente e eu ali, impossibilitada de agir.
Tinha um menino com voz de menina que a cada duas ou três músicas voltava a cantar A Viagem ("Há tanto tempo que eu deixei você Fui chorando de saudade...").
Na primeira vez eu pensei: "Pôxa! Que voz bonita..."
Na segunda vez eu pensei: "Tem voz de menina, mas é uma voz legalzinha..."
Na terceira vez eu pensei: "Muleque filho da puta! Tomara que se enrosque no fio e tropece!"
Na quarta vez, eu de saco cheio, visualizei o infeliz tropeçando no fio, caindo no chão e quebrando todos os dentes com o microfone.
É uma pena, mas meu poder de mentalização não anda tão bom quanto antes, infelizmente.
...
Bom, além do videokê dos infernos teve mais um monte de coisa que fui juntando, juntando, juntando e no final das contas, quando deu 1:30AM eu achei melhor ir dormir antes que eu desse com uma garrafa na cabeça de um coitado. Foi uma péssima noite!
O dia 1º só foi melhorar depois que cheguei na minha casa e tomei um banho pra me livrar de toda a ziquizira da noite de ontem.
Se cada pessoa tem uma cota pré-determinada de raiva para ser gasta ao longo de 365 dias, podem ter certeza que meu ano de 2008 será calmo como um mosteiro budista.
E já sabem: se forem me convidar para uma festa, certifiquem-se antes se terá ou não videokê. Caso contrário, correm o risco de ver minha cara de raiva. E ela não é bonita.
Ass.: A anti-social.

P.S.: Quase me esqueci: Feliz 2008 para vocês!

***
Trilha Sonora: Tô vendo Veronica Mars. Ou seja, trilha sonora muuuito boa!

10 comentários:

Luca disse...

De fato, deve ser aterrorizante a voz tb. hahaha. O mal-humor provoca tudo isso.

(eu atravessei a meia-noite vendo a minha mãe dançar reggae: detestável)

Mike disse...

hahahahha
eu sou suspeito para falar,já cantei muito em karaokê, mas nos longínquos anos 90... pra falar a verdade, acho q numa festa, há uns 2 anos, eu estava meio alto e cantei algumas coisas, graças que eu não me lembro direito o q...hahahaha
ainda bem q vc não estava na festa...

Mike disse...

eu acho muito sexy mulheres anti-sociais... quebra com aquela redoma de fragilidade e compreensão que é atribuída à mulher.

Quel disse...

rsrs...a videokê, é igual karaokê né?!!!
Ahhhh...é legalzinho, principalmente quando vc canta musica sertaneja...ai da pra esculachar mesmo..rsrs
É só entrar no clima!!!

Heliarly disse...

kkkkkkkkkKKKK!

Me add no Msn pra contar essa história! HEUAHUAHEUAEHAU!


heliarly@hotm...

disse...

Eu até hj investigo quem foi o fdp que inventou essa merda. No dia que eu descobrir podexá que te convido pra tortura chinesa que eu vou fazer. ;)

Huguinho disse...

Puxa, até que enfim encontrei alguém que detesta essa invenção maldita!!!! A minha galera adorava usar este equipamento para me importunar e toda vez que eles não queriam que eu saísse com eles, eles iam para um videoke na Tatuapé. Uma vez, um amigo falou: "O Élvis comemorou o casamento dele ontem" Aí eu falei "Sério? Onde? Não fui convidado, acho que não faço parte do círculo de amigos dele" Aí me responderam " No videoke da Tatuapé" Então respondi "Ainda bem que não fui convidado então, assim não precisei gastar saliva para falr que não ia e ficar com fama de chato!"
Meu final de ano também não foi legal (não tinha videoke, senão seria trágico), mas dis melhores virão!!
Gostei do texto!!

Laís disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laís disse...

É muita maldade rir da desgraça alheia? Se sim, sou má, muito má.

Mas ria da minha também. Aqui na frente de casa tem um barzinho com videokê. Acredite, o "point" bomba a semana toda.
São 365 dias de estresse. Até já me acostumei...
=)

Dread disse...

Videokê é um lixo, concordo.

mas uma coisa eu não tinha visto, vc já qria ser a minha mulher desde o começo do ano aê. hahaha


te amo sra. anti-social >D