terça-feira, 8 de janeiro de 2008

No posto de saúde...

Pedacinho da conversa que eu "gansei" na fila do posto de saúde, hoje cedo (ontem na verdade, mas sou adepta do "só é amanhã depois que eu durmo"):
-Você sabe da fulana?
-Nunca mais eu vi. Ela tá com depressão, né?
-É, coitada. Tá tomando remédio.
-Depressão é uma doença séria, né? A mãe dela parece que também tem. O filho também...
-É depressão é fogo, não pode parar de tomar os remédios. Eu tenho também.
-Eu já tive...
[Nisso uma fulana, mais intrometida que eu, ao invés de só gansar a conversa e permanecer calada, puxou papo com uma das "deprimidas"]
-Que remédio que a senhora tomou?
-Eu tomava o remédio X, mas o Dr. fulano me deu outro porque aquele me fazia engordar muito. [Detalhe: ela não deve ter conseguido emagrecer mais, visto o tamanho da figura]
-Ah, eu tomava o remédio Y, mas eu parei. Não tô tomando mais nada...
(...)

Agora me diz, quando foi que a depressão se tornou a doença da moda?
Todo mundo agora sofre de depressão (e se medica/suspende medicamento por conta própria).
Eu, sinceramente, não vi cara de deprimida em nenhuma delas.
Acho que essa depressão delas era falta de... Bom, deixa pra lá, que isso aqui (ainda) é uma Caixa de Sapato de família.
E agora eu aprendi: dia chato, nada pra fazer? Vou dar uma voltinha lá no posto de saúde, ouvir umas conversas e dar risada da desgraça alheia.

***
Trilha sonora: Vozes de uma dor - Vega (Olha! Sem querer, o nome da música combinou com as "deprimidas" do posto de saúde. hehehe)

12 comentários:

Gabi disse...

Rir da desgraça alheia é sempre bom... :P

Mike disse...

Essas conversas "gansadas" de posto de saúde, ou mesmo ônibus e fila de banco são sempre hilárias... geralmente são pessoas que acabaram de se conhecer e já trocam confidências... uma grande amizade que tem a duração de uma fila.
Ontem eu fui me vacinar contra febre amarela aqui num postinho perto de casa (está tendo um surto aqui em BSB) e infelizmente não consegui pescar nenhuma conversa desse tipo, mas fiquei muito surpreso com a capacidade das pessoas de se auto-afirmarem. Qdo saíam da sala de vacinação, faziam declarações do tipo "nem doeu", "foi só uma picadinha". E daí? Alguém perguntou alguma coisa?

Mike disse...

Me diz, quem é Vega?
Eu acho q tô precisando de um cursinho de música contemporânea... heheheh, do tipo, pra me "antenar" nas paradas de sucesso.

Heliarly disse...

Menina ir pra posto pra rir...??!?! P%$@#!*&!!! Eitá coisa boa essa de ficara atoa!
Depressão na maioria dos casos é pura frescura!

Anna Flávia disse...

Eita, que eu também acho que é falta! ahahaha

Beijo

Quel disse...

Rs...Rs...cada coisa que este povo fala em posto e é sempre ligada à desgraça alheia, também olha o ambiente, é doença daqui, doença dali...

Eu gosto dessa musica d abanda Vega...

*****

Depois passa lá no meu blog, já fiz a despedida..e é claro citei você, sempre que houver possibilidade eu vou elogiá-la!!!

Acho que já basta pra mim...

Beijos***

e Adeus!

Grazi Sperotto disse...

Mila, tô invadindo teu blog, hehe.
Muito engraçada essa conversa no posto aí...estes dias "sofri" uma dessas bem cômicas também... tava eu lá no hospital esperando na fila pro médico me olhar (véspera de Natal, nenhum consultório aberto e eu inchada de uma alergia sei lá do que..)e uma senhora me olha daquele jeito e pergunta:
- Nossa menina, o que vc tem?
- Alergia
- Ixi, vão te dar uma injeção doíída...
Pensei, meu deus nem perguntei nada pra mulher e ela já vem se metendo...
Minutos depois lembrei dela, pq tive mesmo que tomar a tal da injeção, e era doííídaaaaa...huahuahua
bjos, parabéns pelo blog!!!

F. S. Júnior disse...

a pergunta que não quer calar: o você foi fazer no posto? por acaso foi buscar os seus anti-depressivos? hauhauhahauhauhauhauha
=P

Luca disse...

Eu faço uma pergunta semelhante que esta acima: tu tá depressiva? em quê fila fostes parar?
XD

disse...

Hahahahahahahahaha. Juro que pensei exatamente nas mesmas perguntas (ou semelhantes) que o F. S. e a Luca. Putz!

Então, a busca pelo layout perfeito acabou por enquanto, mas vai saber até quando eu vou gostar desse? Eu tbm gostava daquele anterior, mas cansei do marronzinho. [:p]

Cara, o álcool é mesmo um amigão quando precisamos tomar uma decisão ou insinuar algo que não temos coragem.

E, por último, ah, a igreja católica... pra mim, de longe uma das maiores (se não a maior) vilãs da história e de todos os tempos.

Bjs, Mila.

Huguinho disse...

háháhá...então, quando eu estiver sentindo algo e não souber, vou falar que é depressão!!!
Puxa, se a galera soubesse o quanto esta doença é pesada, não iriam ficar falando que tinham (uma das coisas que prejudicou meu pai foi esta doença maldita, só que de verdade porque foi diagnosticado).
Esse lance de pegar a conversa alheia chega ser meio natural porque parece que as pessoas falam para vc ouvir mesmo!!! Tem um café, aqui no shopping em que trabalho, que eu freqüento que toda vez que sento nas mesinhas internas, fico sabendo tudo o que aconteceu no final de semana ou dia seguinte, com as meninas que trabalham lá de tão alto e sem noção que elas falam.
Abraços

letícia * disse...

é... deve ser falta mesmo.

aí onde tu mora, depressão é contagioso? ou é hereditário?

Depressão é uma doença séria, né? A mãe dela parece que também tem. O filho também...



toma cuidado. acho que ainda não inventaram vacina;